Não é novidade que as empresas estão cada vez mais se adaptando às necessidades de um mundo em que a presença física já não é mais garantia de produtividade, entrega e colaboração entre as pessoas.

Apesar dos benefícios já comprovados para a empresa, como redução de custo e possibilidade de contratar profissionais de qualquer lugar do globo, ainda existem desafios complexos para gestores de equipes remotas. Alguns deles:

  • Isolamento
  • Falta de estrutura e recursos
  • Falta de equilíbrio entre vida pessoal e profissional
  • Estagnação profissional


Com o Runrun.it, é possível resolver todos esses desafios, como você pode ver abaixo.

  • Isolamento

O Runrun.it tem várias funcionalidades para incluir o profissional nos projetos. É possível comentar nas tarefas, no Mural e, em um quadro, é possível entender como a sua tarefa faz parte do resultado final, para o bem e para o mal.

  • Falta de estrutura e recursos

Muitos profissionais que trabalham remotamente reclamam da falta de acesso a informações importantes sobre os projetos em que estão envolvidos. Com o Runrun.it, é possível registrar o histórico das decisões e manter todos da equipe na mesma página.

  • Falta de equilíbrio entre vida pessoal e profissional

Quando alguém trabalha de casa, é comum ficar produzindo além das 8h contratuais. Com o Runrun.it, você tem o registro do tempo investido por cada pessoa em cada tarefa, e tem a visão diária disso. A partir dessas informações, pode conversar com quem esteja passando dos limites (ou com quem esteja “matando” tempo).

  • Estagnação profissional

Estar fisicamente longe da empresa não significa falta de reconhecimento ou promoção. Ao usar o Runrun.it, um bom gestor tem dados e ferramentas para reconhecer os exemplos e dar suporte aos que precisam de ajuda.

Usando o Runrun.it para gerenciar equipes remotas: 

  1. Crie um Quadro com todos da equipe:


2. Cada coluna deve traduzir uma etapa do seu processo.


3. A primeira coluna pode ser de Backlog, para as pessoas se alocarem nas tarefas. Você deve priorizar os cards para as pessoas pegarem sempre as tarefas do topo:


4. Crie uma tarefa de reunião com agendamento diário e aloque para todos da equipe. Use ferramentas de reunião online para a realização das mesmas:

5. Junto à equipe, analise se há gargalos no processo. Ou seja, se alguma coluna está com um tempo de entrega muito superior, ou desproporcional, às demais:

6. Os comentários das tarefas são essenciais para registrar as discussões e o que foi decidido, sobretudo para garantir que todos, mesmo que distantes fisicamente, tenham acesso ao histórico das atividades:

7. Incentive que as pessoas deem o Play na tarefa, para que você consiga ter acesso ao timesheet automático da ferramenta:

8. Compare o tempo que cada pessoa investe em cada tipo de tarefa com o tempo médio indicado pelo sistema:

9. No Dashboard, crie uma métrica de acompanhamento das horas registradas pela equipe. As pessoas que não registrarem perto de 90% da jornada podem estar com algum problema de foco:

10. No Dashboard, crie uma métrica de acompanhamento das tarefas atrasadas por projeto ou cliente:

11. Com base em todas as informações do sistema, e da qualidade das entregas, realize feedbacks frequentes com a equipe.


12. Reconheça publicamente as pessoas que fizeram um bom trabalho.


13. Crie uma tarefa só para brainstorms, para as pessoas deixarem suas ideias para novos projetos. A cada período, e junto da equipe, escolha uma ideia para ser colocada em prática.

>> Leia mais sobre os desafios da gestão de equipes remotas

Did this answer your question?