Nesse artigo você vai aprender sobre:

1. Visualizando uma tarefa no Runrun.it

1) Visualizando uma tarefa no Runrun.it

Ao clicar em uma tarefa, esse é o layout que você vai encontrar:

No cabeçalho da tarefa você encontra:

1) Ícone de "Play": ao clicar nele o tempo começa a ser contato automaticamente

2) Ícone de check: através deste ícone você entregará apenas a sua parte da tarefa.

3) Horas trabalhadas: os números ao lado do ícone de check representam as horas trabalhadas por você na tarefa.

4) Avatares: indicam os usuários que estão alocados na tarefa.

5) Ícone de alocação: ao clicar aqui, você poderá adicionar, de acordo com as permissões, outros alocados nessa tarefa.

6) Etapas: lista com todas as etapas do quadro, ao qual essa tarefa pertence e ao clicar na seta ao lado, a tarefa vai para a próxima etapa, de acordo com o fluxo estabelecido no quadro.

7) Compartilhar: opção de compartilhar anexos, progresso em porcentagem e etapa da tarefa com clientes e parceiros externos à sua conta do Runrun.it.

8) Mais opções: aqui você encontra as opções de ajustar horas registradas, enviar para o topo, clonar, solicitar aprovação, transferir para equipe, entregar tarefa e apagar.

9) Ícone de X: clique para fechar a tarefa.

Logo abaixo você vai conseguir visualizar:

1) Tags indicativas do cliente, projeto e tipo de tarefa.

2) Título da tarefa

3) ID da tarefa, usuário responsável pela criação da tarefa, data e hora da criação.

4) Tags.

5) Ícone de urgência: se a bandeira estiver vermelha, indica que aquela tarefa é urgente.

A seguir, temos:

1) Ícone de seta: através desse botão será possível "diminuir" ou "aumentar" algumas informações superiores da tarefa. No print abaixo, você vê como fica a tarefa ao clicar na opção diminuir.

2) Descrição: aqui, você pode colocar todas as informações importantes para a execução da tarefa, como por exemplo, o briefing. É possível alterar o tamanho, a cor, a formatação e também inserir marcadores e numeração, basta clicar duas vezes no campo de texto para ver as opções de formatação.

3) Comentários: nessa área você pode trocar informações com outros colaboradores, mencionando-os através do @, também é possível reagir aos comentários com emojis.

4) Anexos: você pode anexar materiais na tarefa diretamente nessa aba ou através dos comentários da tarefa. Nesse campo, você conseguirá baixar todos os arquivos de uma vez, criar uma Sharepage para compartilhá-los com pessoas externas, enviá-los por e-mail e visualizar as informações da última atualização.

5) Subtarefas: Você pode criar até 40 subtarefas dentro de uma única tarefa principal para centralizar o seu workflow. Nessa tela, você confere quem foi alocado na subtarefa, data de início e entrega desejadas, caso houver, e dar play/pause. Ao abrir a taskshow da subtarefa em três pontinhos > Ver detalhes, você também consegue atribuir demais informações como uma “tarefa normal”, tags, anexos, descrição, etc.

6) Regras: adicione uma sequência de responsáveis (sequência de colaboradores que trabalharão em uma tarefa) ou defina uma tarefa pré-requisito, ou seja, uma outra tarefa que precisa ser entregue primeiro, para que essa possa ser inciada.

No primeiro bloco lateral, podemos encontrar:

1) Entrega desejada: data de entrega desejada inserida de forma manual.

2) Estimativa de entrega: data calculada pelos algorítimos do Runrun.it

3) Início desejado: data de início desejado, inserida de forma manual.

4) Repetição: campo para configurar se há repetição da tarefa.

5) Esforço total: soma do esforço em horas de todos os alocados da tarefa.

6) Total trabalhado: soma das horas trabalhadas por todos os alocados da tarefa.

No segundo bloco lateral, vemos:

1) Checklist: nesse campo, é possível definir o passo a passo que uma determinada tarefa precisa percorrer, até ser finalizada.

2) Cliente > Projeto: representa o cliente e projeto a qual a tarefa pertence, o preenchimento não é obrigatório.

3) Quadro: agrupa projetos e tarefas de um mesmo setor ou área, como Marketing ou Financeiro, seu uso não é obrigatório;

4) Tipo de tarefa: corresponde ao tipo de atividade a ser executada, como “edição de vídeo”, “relatório”, “produção de texto” etc.

5) Seguidores: pessoas que irão acompanhar o desenvolvimento da tarefa, mas não precisam necessariamente trabalhar nela, o uso é opcional;

6) Pontos Scrum: medida de esforço baseada na metodologia ágil Scrum, o preenchimento não é obrigatório, mas você pode saber mais neste artigo.

Ficou com dúvida? Entre em contato com a gente pelo e-mail help@runrun.it ou mande uma mensagem via chat.

Did this answer your question?